Movimento Viva Brasil
Share |










Toda a farsa do desarmamento exposta em rede nacional pela Rede TV. Não deixem de assistir!



Jornal da Noite - Tv Band - Lançamento do Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento







Levantamento mostra que campanha do desarmamento não deu resultado - Jornal da Band









 

 

 
 
 
 
 
 
  • SEJA POBRE E NÃO REAJA (22/01/2016)
    Games, pobreza e reação da vítima são abordados e apontados como responsáveis pelo crime no Brasil, ao mesmo tempo em que o bandido é tratado como se fosse um ser autômato, desprovido de livre arbítrio, incapaz de fazer escolhas entre o certo e o errado. Em um discurso puramente rousseauniano e preconceituoso onde ora o pobre é um invejoso que não pode lidar com a “ostentação” dos mais abonados, ora é tratado de forma lombrosiana imputando-lhe a pecha de criminoso nato. Nada mais falso, mas se verdadeiro fosse, embasariam plenamente a ideia de que a punição não resolve, pois não se deve punir quem não é culpado.
  • Precisamos falar de violência (22/01/2016)
    Condenar a violência e imputar-lhe a culpa é inocentar o agente criminal, ou seja, o criminoso. É dar sustentação à trilogia esquerdista da (in)segurança pública onde a prisão não resolve, o criminoso é fruto da própria sociedade e o Estado deve ter o monopólio das armas. No final das contas é condenar socialmente o cidadão que compra uma arma de fogo para sua defesa apontando-lhe o dedo e gritando: você é violento e é tão culpado quanto o bandido!
  • Desconstruindo um artigo do Viva Rio (19/01/2016)
    A última vez que o Rangel aceitou debater comigo foi em 2005, no debate oficial do referendo transmitido pela TV Band. Sendo assim, vamos fazer um debate virtual usando como base o seu último artigo publicado na Gazeta do Povo. Lá vai!
  • Não, eu não sou candidato e explico o porquê. (28/12/2015)
    Faz tempos que eu estou para escrever sobre isso - já falei em algumas entrevistas e hangouts sobre o tema - mas sempre sou vencido pela preguiça e por assuntos mais urgentes. Recebi um telefonema hoje que me deu um empurrãozinho neste sentido, assim, guardarei com carinho esse texto, pois ele será útil muitas vezes. Vocês entenderão o motivo abaixo. Preparados? Vamos lá!
  • Se Trump é nazista, desarmamentistas são o que? (28/12/2015)
    Se o preconceito é um conceito elástico e pode ser seletivamente invocado por alguns para chamá-los de nazistas, não vejo o motivo de não usar a mesma lógica e afirmar: nazista é você, desarmamentista!
  • O que está acontecendo com a Assembleia Legislativa de São Paulo? (28/12/2015)
    Também foi a ALESP que aprovou essa semana o projeto do deputado estadual André do Prado que proíbe a venda de qualquer tipo de brinquedo que se assemelhe a QUALQUER tipo de arma. Destaquei o "qualquer" para lembrar que isso vale para brinquedos em forma de espada, arco e flecha, facas - pensei agora, será que aqueles conjuntinhos para brincar de casinha,com garfos e facas também entram nisso?
  • O massacre da credibilidade (04/12/2015)
    Em resumo, o Washington Post é fonte da imprensa brasileira e a fonte do Washington Post é uma ferramenta colaborativa com critérios para lá de suspeitos, onde há duplicidade de casos e até ocorrência envolvendo armas de pressão. O maior massacre é da credibilidade e a vítima é o leitor.
  • Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes ao presidente do Movimento Viva Brasil (02/09/2015)
    Pouco menos de um mês após a Câmara Municipal do Rio de Janeiro conceder a medalha Pedro Ernesto, a mais alta honraria municipal, ao Prof. Bene Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil e autor no livro Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento, foi a vez da Assembleia Legislativa do Estado Rio de Janeiro, na tarde de ontem, 1º de setembro, por 33 votos favoráveis e 9 contrários, conceder a Medalha Tiradentes ao mesmo. A proposição foi do Dep. Estadual Filipe Soares (PR) com apoio do também deputado Flavio Bolsonaro (PP).
  • Pessoas más e a idiotia desarmamentista. (01/09/2015)
    As manchas de sangue da repórter Alison Parker, de 24 anos, e do cinegrafista, Adam Ward, de 27 anos, ambos do canal WDBJ-TV não haviam secado e o governador da Virgínia, "Terry" McAuliffe, um dos chefões do Partido Democrata, já carimbava no caso sua posição político-ideológica ao afirmar que era necessário implementar uma lei que fosse capaz de frear casos assim. Todos sabiam do que ele estava falando: armas!
  • Culpar as armas de fogo, inocentar os assassinos! (01/09/2015)
    Outro efeito imediato foi o afloramento do antiamericano bastante comum na terra do samba, carnaval e futebol. Dedo em riste, bradam que o EUA é um país de psicopatas, um país violento, que a sua paixão por armas os levaram a isso, que deveriam servir de exemplo de como não deve ser uma sociedade. Se fôssemos nos deixar levar por esses comentários chegaríamos à imediata conclusão que bom mesmo é o Brasil com seus mais de 50 mil homicídios anuais, não é mesmo?
Share |
     
     

Login Senha (?)