Movimento Viva Brasil
Share |


Toda a farsa do desarmamento exposta em rede nacional pela Rede TV. Não deixem de assistir!



Jornal da Noite - Tv Band - Lançamento do Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento








Levantamento mostra que campanha do desarmamento não deu resultado - Jornal da Band











 

 

 
 
 
 
 
 
  • Sobre Facas, Ribeirinhos e Desarmamento (26/05/2015)
    De um lado, quase em desespero, aqueles que advogam pela manutenção do chamado Estatuto do Desarmamento, aprovado em 2003 à sombra do reconhecido Mensalão. Entre eles, o próprio Governo Federal que nesta semana criou “democraticamente”, pelas mãos do Ministério da Justiça, um grupo especial para debater novas medidas com o intuito de ampliar o desarmamento no país. As aspas no democraticamente se devem ao pequeno detalhe que apenas desarmamentistas foram chamados para compor tal grupo.
  • 120 mil vidas poupadas no país do faz-de-conta (11/05/2015)
    Concomitantemente continua circulando a informação que 120 mil vidas teriam sido “salvas” pelo advento do chamado Estatuto do Desarmamento, aprovado em dezembro de 2003, em conturbada votação na plena vigência do chamado Mensalão onde o executivo pagava pela aprovação de projetos de lei aos quais seria favorável. De acordo com essa tese, graças ao Estatuto do Desarmamento, a crescente “epidemia” de homicídios teria sido reduzida, o que na prática resultaria em vidas poupadas. Sobre tal notícia, nos cabe a responsabilidade de assumir que erramos em uma primeira e superficial análise feita no calor do combate, porém, diferentemente daqueles que pregam o desarmamento, não nos causa qualquer constrangimento assumirmos isso, uma vez que sempre privamos pela verdade e pela correta análise dos dados e fatos.
  • Ministério Público Militar receberá denúncias por ilegalidades contidas em Portaria do Colog. (02/04/2015)
    O Movimento Viva Brasil, nas últimas semanas, através de seu Presidente Bene Barbosa, e de seu Diretor Jurídico Daniel Fazzolari, tem tido intenso contato com o Ministério Público Militar, com diversos parlamentares, com o fito de se buscar apenas o que determina a nossa Constituição Federal, bem como as leis que regulam o assunto. Embora o diálogo pareça estar reaberto a norma imposta aos CACs continua em pleno vigor, e uma grande sorte de arbitrariedades têm sido praticadas.
  • PRÉ-VENDA: MENTIRAM PARA MIM SOBRE O DESARMAMENTO (10/03/2015)
    No segundo livro da série “Mentiram para mim”, Flavio Quintela está de volta, desta vez junto de Bene Barbosa, líder do Movimento Viva Brasil, para desmantelar e reduzir a chiados os argumentos mais usados pelos defensores do desarmamento: que países desarmados são mais seguros, que o governo quer desarmar as pessoas porque se preocupa com elas, que as armas precisam ser controladas para facilitar a solução de crimes – entre outras frases prontas. Este livro é resultado de uma pesquisa séria, feita com primor por seus autores, extremamente dedicados à questão já por muito tempo, na qual são expostas as informações reais a respeito dos benefícios que as armas trazem à sociedade. Como em “Mentiram e muito para mim”, este livro desfaz um grande número de mal-entendidos e falsos pressupostos – e o faz sem dó.
  • STJ DECIDE QUE POLICIAIS APOSENTADOS NÃO TEM DIREITO AO PORTE DE ARMAS (03/03/2015)
    "DIREITO PENAL. PORTE DE ARMA DE FOGO POR POLICIAL APOSENTADO. O porte de arma de fogo a que têm direito os policiais (arts. 6º da Lei nº10.826/2003 e 33 do Decreto nº 5.123/2014) não se estende aos policiais aposentados. Isso porque, de acordo com o art. 33 do Decreto nº 5.123/2014, que regulamentou o art. 6º da Lei nº 10.826/2003, o porte de arma de fogo está condicionado ao efetivo exercício das funções institucionais por parte dos policiais, motivo pelo qual não se estende aos aposentados. Precedente citado: RMS 23.971 - MT, Primeira Turma, DJe 16/04/2008. HC 267.058 - SP, Relator Min. Jorge Mussi, julgado em 04/12/2014, DJe 15/12/2014."
  • Controle de Armas é tema de painel em São Luis (02/03/2015)
    No dia 5 de março, acontecerá na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão um painel temático sobre o controle de armas de fogo no Brasil. Organizado pelo Instituto Expresso Liberdade, o evento contará com participação de Bene Barbosa, especialista em Segurança Pública e Presidente da ONG Movimento Viva Brasil.
  • LANÇAMENTO DO LIVRO: MENTIRAM PARA MIM SOBRE O DESARMAMENTO (02/03/2015)
    Em breve estará nas livrarias a obra “Mentiram Para Mim Sobre o Desarmamento”. Fruto de uma fantástica parceria feita entre Bene Barbosa e Flavio Quintela autor do consagrado Mentiram e muito para mim. O prefácio é do Coronel Jairo Paes de Lira que define o livro como “Obra Demolidora de Mentiras Sobre o Desarmamento Civil”.
  • Frente Parlamentar da Segurança Pública - revogação do Estatuto do Desarmamento é uma das bandeiras da frente. (13/02/2015)
    Deputados ligados ao combate à violência vão incluir a discussão sobre a defesa nacional entre as prioridades da Frente Parlamentar da Segurança Pública. O colegiado, criado em 2011, deve ser reinstalado nesta legislatura após o Carnaval, com a nova denominação de Frente Parlamentar da Segurança Pública e da Defesa Nacional.
  • Projeto de Lei pode acabar com discricionariedade para venda de armas (11/02/2015)
    O recém eleito deputado federal Eduardo Bolsonaro, filho do também deputado Jair Bolsonaro, apresentou no último dia 10 um projeto de lei que pretende acabar com a discricionariedade para a venda de armas de fogo no país. Se aprovado, será proibido negar o pedido de autorização de compra com base em critérios subjetivos, especialmente a declaração de efetiva necessidade, que hoje é analisada sem uniformidade pelos delegados responsáveis pela análise dos requerimentos.
  • COMÉRCIO IRREAL DE ARMAS (28/01/2015)
    Com isso, o país segue num faz-de-conta. Finge que respeita a soberania popular, com o governo alegando que o comércio de armas ainda existe – sob a defesa de alguns incautos e de nada inocentes entidades desarmamentistas -, enquanto o cidadão não tem seu direito sequer minimamente respeitado. Sem abalo, mesmo, segue o comércio ilegal, abastecido pelo tráfico internacional e pela corrupção. Este, sim, foi preservado.
Share |
     
     

Login Senha (?)